Tratar a ansiedade com a medicina chinesa

Ansiedade.jpg

Ansiosas todas ficamos de vez em quando - seja com um friozinho na barriga antes de um evento importante ou uma insónia depois de um dia particularmente stressante.

Mas quando a ansiedade nos começa a acompanhar todos os dias não é bom sinal.

O dicionário define-a como “um estado de perturbação psicológica causado pela perceção de um perigo ou pela iminência de um acontecimento desagradável ou que se receia; opressão; angústia; incerteza aflitiva; impaciência ou desejo veemente”. E convenhamos que nada disto soa bem a médio/longo prazo!

O problema é quando achamos que viver num estado permanente de ansiedade é normal nos dias de hoje. Não é! Porque desgasta não só a mente, mas também o corpo, com todos os sintomas que lhe são associados como palpitações, náuseas, dores de estômago, dores musculares, dores de cabeça, falta de ar, tremores, tonturas ou insónias.

E tomar ansiolíticos não resolve o problema, só o mascara. A medicina chinesa tem ótimos resultados no tratamento da ansiedade, através da acupuntura (recomendada pela Organização Mundial de Saúde), massagem, fitoterapia, dietoterapia e auriculoterapia.

Já experimentou? Então está na hora!
 

Filipa Ribeiro