Será efeito placebo?

Efeitos_acupuntura.jpg

Muitas pessoas não entendem como funciona a medicina chinesa. E portanto dizem que funciona pelo efeito placebo.

Se as agulhas não têm nenhuma substância, como podem tratar doenças? Se os medicamentos são feitos de plantas, como podem ser eficazes? E como pode a alimentação tratar problemas de saúde que nenhum químico conseguiu?

Chama-se efeito placebo à reação que acontece no corpo quando acreditamos num determinado resultado, por exemplo, quando tomamos um comprimido de açúcar acreditando que se trata de uma aspirina e ainda assim a dor de cabeça passa.

Mas apesar do efeito placebo ser uma realidade e de influenciar a forma como o organismo responde, a medicina chinesa não funciona só por acreditarmos que sim - funciona porque aciona os mecanismos de autocura do corpo.

Quando fazemos um corte no dedo não precisamos de olhar para ele e dizer-lhe que se cure. Limitamo-nos a desinfetá-lo e a aguardar que feche. Mas quando nos sujeitamos a semanas, meses ou mesmo anos de stress, relações complicadas, empregos exigentes, falta de descanso e má alimentação o organismo fica desequilibrado e tem alguma dificuldade em recuperar sozinho.

O papel da medicina chinesa passa por interromper este padrão de desgaste e, através da acupuntura, da massagem, da fitoterapia, da dietética e do exercício, estimular a capacidade que o corpo tem para se regenerar a si próprio. No fundo, podemos dizer que funciona como uma alavanca para a saúde.

Se acreditar no tratamento ajuda? Claro que sim! Mas isso é assunto para um próximo post.

 

Imagem | Marisa Martins Fotogafia
 

Filipa Ribeiro