Memória de elefante ou de passarinho?

Memória.jpg

Não sei onde guardei as chaves. Não me lembro do que comi hoje ao almoço. Não faço ideia do que acabei de ler. Alguma destas frases lhe é familiar?

Numa altura em que sofremos de overdoses de informação, é cada vez mais comum sentirmos cansaço mental. Mas a memória e a concentração são fundamentais para nos sentirmos em equilíbrio, quer na vida pessoal, quer profissional e quando há falhas constantes significa que algo não está bem connosco.

Para a medicina chinesa há uma distinção importante entre a perda de memória a curto prazo, da memória a longo prazo e da concentração, porque têm causas diferentes e, como tal, princípios terapêuticos diferentes.

A boa notícia é que qualquer uma das situações pode ser tratada com acupuntura, dietética e fitoterapia.

Já tomou umas ampolas mas não sentiu grande diferença? O seu problema pode não estar relacionado com a falta de minerais, mas sim com o sangue, o baço ou o rim! Isto quer dizer que está mais doente do que pensava? Não. Quer dizer que precisa de um tratamento com uma abordagem diferente.

Experimente a medicina chinesa e vai ver que recupera não só a memória, como o bem-estar geral.

Filipa Ribeiro