As dores que o Outono traz

dores_outono.jpg

Com a chegada do Outono há dores que têm mais tendência para aparecer, como as que são provocadas por contracturas musculares. Esta é a altura dos torcicolos e das lombalgias – só esta semana tive 3 casos semelhantes – onde os grandes responsáveis são o frio e o vento, que bloqueiam a circulação e contraem os músculos.

As contracturas são espasmos musculares que podem ser provocadas por má postura, esforços repetidos, movimentos bruscos, protecção da coluna em caso de hérnia discal ou exposição ao frio e ao vento. Em teoria podem ocorrer em qualquer músculo do corpo, mas o mais comum é no pescoço e nas costas. Muitas vezes os nervos também são afectados, já que ao inervarem os músculos, também são apanhados no meio da contractura e, ao ficarem inflamados, podem provocar dor ou dormência ao longo dos braços ou das pernas.

O tratamento passa por uma combinação de técnicas como electropunctura, ventosaterapia, massagem e estiramento muscular. Em casa é aconselhável aplicar calor na zona afectada com um saco de água quente durante 30 minutos (pode ficar mais tempo, desde que não queime) e/ou um banho de imersão, aplicar uma pomada ou emplastro anti-inflamatório e fazer alongamentos suaves. Na fase aguda da dor é necessário dar tempo ao corpo para que possa recuperar, o que significa que qualquer esforço (incluindo o exercício físico) é totalmente desaconselhado.

Quem já passou por uma crise de dor provocada por contracturas sabe o quão prolongada, desagradável e incapacitante pode ser. A prevenção é mesmo o melhor remédio, em especial para quem tem problemas de coluna ou trabalhos que obrigam a grande esforço muscular. Para isso são recomendados exercícios de fortalecimento muscular específicos, alongamentos, aplicação de calor depois de esforços maiores ou quando está mais frio e massagens regulares. 
 

Filipa Ribeiro