10 Mitos sobre a acupunctura

Mitos_acupuntura.png

A acupunctura é cada vez mais conhecida no ocidente e já é muitas vezes eleita como a primeira opção de tratamento, ao contrário do que acontecia há uns anos atrás. No entanto, ainda há alguns mitos que deixam as pessoas receosas de a experimentarem:

Mito nº 1 - A acupunctura é dolorosa
Facto – apesar de usar agulhas, não é um método doloroso. As agulhas são extremamente finas e podem provocar apenas uma ligeira picada inicial que desaparece ao fim de um ou dois segundos. É comum sentir formigueiro ou peso à volta da agulha, mas não uma sensação de dor.

Mito nº 2 - A acupunctura é uma espécie de mezinha
Facto – A Organização Mundial de Saúde recomenda o uso da acupunctura para o tratamento de mais de 100 doenças e são cada vez mais os estudos científicos que comprovam a sua eficácia.

Mito nº 3 - A acupunctura é uma terapia new age
Facto – Muito pelo contrário. Inclusivamente a acupunctura já integra o sistema nacional de saúde em muitos países e não depende da crença, raça, idade ou profissão de quem a procura.

Mito nº 4 - A acupunctura não é compatível com a medicação e os tratamentos convencionais
Facto – A acupunctura é muitas vezes usada como complemento dos tratamentos convencionais e apresenta geralmente excelentes resultados.

Mito nº 5 - A acupunctura só se utiliza em casos de dor
Facto – Uma das suas aplicações mais conhecidas é em casos de dor, mas a acupunctura trata uma série de outras condições como insónia, hipertensão, infertilidade, alergias, depressão ou problemas digestivos.

Mito nº 6 - A acupunctura tem efeitos secundários e requer tempo de recuperação
Facto – Quando aplicada por um profissional credenciado, a acupunctura praticamente não apresenta efeitos secundários e assim que o tratamento termina, o paciente pode continuar normalmente o seu dia.

Mito nº 7 - Os efeitos da acupunctura são psicológicos
Facto – São cada vez mais os estudos que comprovam as alterações orgânicas decorrentes da acupunctura como a libertação de hormonas com efeito analgésico, anti-inflamatório ou que aumentam a imunidade.

Mito nº 8 - Quando se começa a fazer acupunctura, nunca mais se pode parar
Facto – Na maioria dos casos umas quantas sessões de acupunctura são suficientes para aliviar e resolver o problema. No caso das doenças crónicas, pode ser necessário manter sessões por mais tempo, no entanto, mais espaçadas.

Mito nº 9 - Se não vir melhoras ao fim de um ou dois tratamentos de acupunctura, é sinal que não funciona
Facto – Os efeitos da acupunctura são cumulativos e muitas vezes um ou dois tratamentos não são suficientes para tratar de um problema. Cada organismo responde de uma forma diferente e o que funciona para uma pessoa, pode não funcionar para outra.

Mito nº 10 - A acupunctura precisa de ser aplicada ou recomendada por um médico convencional
Facto – São cada vez mais os médicos convencionais que recomendam o uso da acupunctura, mas um especialista de medicina tradicional chinesa credenciado tem autonomia para tratar os seus pacientes de forma independente.  

Ainda acha que a acupunctura não é para si?

Texto baseado neste artigo

Imagem | Marisa Martins Fotografia

Filipa Ribeiro